Musicoterapia

Atualizado: 4 de mar. de 2021

A musicoterapia é uma profissão responsável por ampliar a comunicação e abrir canais para a expressão do ser para além das palavras e da linguagem conhecida.

A música e os sons tem especial importância como ferramentas para explorar o universo inconsciente e subconsciente. Traz informações, símbolos, imagens, emoções e sentimentos que estavam silenciados, guardados, para o exterior.

O trabalho do Musicoterapeuta pode beneficiar especialmente pessoas que tem dificuldades para demonstrar o que sentem, seja por impedimento físico ou emocional. Por isso, ajuda nos diagnósticos de: Dores crônicas, Autismo (TEA), Alzheimer ( e outras demências), Transtornos Psiquiátricos e Paralisia Cerebral, por exemplo.

Mas também podem ajudar quem domina demais as palavras e, neuroticamente, consegue "escorregar", ou seja, criar defesas demais num processo de psicoterapia convencional.

A musicoterapia é considerada uma Psicoterapia não-verbal, capaz de desvelar o não dito, os silêncios e os nossos escudos. Graças ao intenso registro límbico, ou seja, com o forte apelo emocional das músicas marcantes em nossas vidas e seus padrões, é possível resgatar eventos, elaborar traumas e trazer a consciência para mudanças possíveis em nossa forma de viver e estar no mundo.

Gosto de subdividir o processo de Musicoterapia em 4 etapas: Biografia musical, Reencontro, Criação e o Componere.


Entenda mais sobre elas!





  • Biografia musical:


É o resgate e levantamento de todos os sons e músicas que marcaram a sua vida. Idade por idade, fase por fase da sua vida. Nós vamos mapear todas as informações sonoras que foram relevantes para você ou pra pessoa que você ama e está passando pelos atendimentos. E todas essas informações vão interferir nas escolhas das músicas e experiências sonoras de todo o processo de musicoterapia.


  • Reencontro: Reencontro com o quê? Reencontro com os silêncios e músicas marcantes


A partir da identificação dos períodos de silêncios na vida, assim como dos momentos com músicas marcantes, nós vamos trabalhar os significados tanto dos silêncios quanto das músicas marcantes, através de outras músicas e experiências não verbais. Ou seja, você não vai precisar falar sobre o que te aconteceu. A arte de associar sons, músicas e elementos sonoros da musicoterapia vai te fazer colocar pra fora essas marcas e ouvir os sentimentos envolvidos. E se ouvir melhor.


  • Criação: A fase de criar são as Improvisações e as experiências de expressão musical.


Junto com você, ou com a pessoa que está fazendo os atendimentos, nós vamos improvisar sons, criar música. Não é aquela música estética, certinha, que você ouve no rádio. São as suas músicas, que tem haver com a sua vida, são os sons do seu corpo. Nós podemos também tocar músicas que já existem ou ouvir essas músicas e sons para dar forma aos sentimentos; para ir além do visível, do óbvio. E começar realmente a ter contato sobre o que nem você sabe sobre si mesmo, aquilo que está lá no seu inconsciente.

O inconsciente são como óculos invisíveis, que você não percebe que usa. Mas que podem estar embaçando a sua visão. Através dessa técnica de improvisação musical e expressão musical, nós vamos limpar esses óculos.


  • Componere: significa com colocar no lugar. Ou seja, colocar no lugar certo dentro de cada um as emoções e sentimentos. Pode acontecer de fazermos uma Composição musical e elaborar melhor os eventos marcantes.

Você vai poder compor, mesmo, literalmente, criar uma música. Ou ser capaz de registrar uma nova visão, uma nova perspectiva da sua realidade através da arte e da música. E assim elaborar, colocar seus sentimentos no lugar certo, se refazer a partir da terapia.


Gostou? Então conheça mais sobre o processo terapêutico:



24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Sim! É hoje! A Com Vida Terapias comemora 2 anos. Hoje é o nosso aniversário!!! Foram dois anos de superação, lutas e conquistas! Graças a muitas parcerias sinceras, companheirismo e perseverança, nós

O genial físico Stephen Hawking escreveu em livro intitulado "O universo numa casca de noz", brincando com a capacidade humana de criar as brilhantes e flexíveis teorias da física contemporânea. Ele p

Você sabia que dar espaço é importante para a nossa mente? Mas como assim? No mundo atual, aprendemos a otimizar nosso tempo, preenchendo todos os intervalos com atividades, pensamentos e programações